s

UX Strategy, a conjunção entre metas de usuários e estratégia de negócios

Montar uma estratégia de UX envolve encontrar a conexão entre metas de usuários (experiência de uso) e estratégias de negócios (medida de sucesso do produto). Executar esta conjunção requer além de referência técnica em UX uma sólida compreensão sobre o mercado, prioridades da organização, recursos de equipe e soluções efetivas para problemas de negócios.

Designers estratégicos em experiência do usuário estabelecem, dirigem e articulam uma visão priorizada ao contexto macro do produto. Tendo tanto uma visão particular de UX (micro) quanto uma visão geral (macro).


Uma das principais metodologias seguida para a construção de uma estratégia de UX é baseada no livro UX Strategy, de . Nele, são abordados 4 princípios básicos: estratégia de negócios, inovação de valor, pesquisa com usuários e UX.

“A estratégia UX é o processo que deve ser iniciado primeiro, antes do início do projeto ou desenvolvimento de um produto digital. É a visão de uma solução que precisa ser validada com clientes potenciais reais para provar que é desejada no mercado.” .

A estratégia de negócios identifica os princípios norteadores da empresa. Como ela se posicionará, buscará diferenciação e atingirá seus objetivos. Entendendo missão, visão, valores da instituição ou do produto bem como suas perspectivas futuras.

Assim, definir a  é um dos grandes papéis da UX Strategy dentro do projeto. Uma definição normalmente feita a várias mãos, em conjunto com stakeholders e gerentes de produto.

Uma das principais ferramentas aplicadas neste principio é o bom e conhecido canvas de modelo de negócios.

Além do BMC, outras ferramentas como Matriz CSD (Certezas, suposições e dúvidas), Proto-personas, OKRs, Mapa produto é, não é, faz. não faz.  também podem ser utilizadas.

Ao trabalhar com produtos digitais é inevitável a necessidade de conhecimento sobre a dinâmica do mercado, entendimento da cadeia valor e a busca constante por diferenciação e baixo custo.

Dizemos que inovação de valor real é encontrada quando o modelo de negócios e UX se cruzam. O Airbnb é um exemplo de empresa e produto que atinge essa inovação de valor. Com experiência do usuário e uma proposição de valor tentadora, mergulharam em um grande oceano azul e trouxeram ao mercado uma nova maneira, totalmente móvel, de explorar os anfitriões, residências e vizinhanças de nossa comunidade.

Eis a verdade simples: você não pode inovar em produtos sem primeiro inovar a maneira como os constrói.

Product vision Board, value proposition canvas, matriz swot, mapa de empatia, análise competitiva são algumas ferramentas que poderão ajudar você na construção deste pilar em sua estratégia de UX.

Evitar achismos é vital em uma estratégia de UX. E, a principal forma de evitá-lo é partir para os fatos. Essencialmente este princípio consiste em expor e validar seu produto para os usuários potenciais o quanto antes no processo, entender comportamentos, necessidades e problemas reais para a solução de algo que entregue valor.

Entrevistas, user story mapping, focus group, mapa de experiência, Jornada do usuário, cognitive walkthrough são algumas das ferramentas que podem ser aplicadas a este princípio.

Entender como o consumidor irá se sentir ao interagir com o produto ou serviço. Simples e resumido, afinal, se você já atua como UX Designer aqui é sua zona de conforto.


Agora, construa um plano de ação com as próximas etapas que você executará para sua estratégia de UX

Desenvolver uma estratégia envolve exploração, escolha e pensamento sistemático. É preciso encontrar um modelo que te guie e te ajude a ver todas as conexões num quadro geral.

Além de sua pesquisa e definições, existem ações que ao realizá-las sua estratégia se tornará mais simples de ser alcançada, passando de um conceito abstrato para algo tangível para todos os envolvidos.

  • Diminua a barreira da organização, conectando as decisões dos principais influenciadores e seus efeitos às experiências dos clientes;Socialize o valor do design e experiência do usuário aos executivos e interessados, ​​mostrando uma visão sólida das experiências futuras do usuário e assim habilitando influenciadores não-designers a concentrar suas decisões em prol da entrega de valor ao cliente;
  • Institua novos programas de orientação a estes influenciadores e assim construir uma capacidade interna de proficiência para que vocês possam impulsionar juntos a experiência do usuário para novos níveis dentro da sua organização;
  • Conduza a visão de design que produz produtos e serviços inovadores e orientados por métricas;
  • Objetive sua organização para uma visão de UX baseado em pesquisas, mesmo que de forma “baby steps” mas que ofereça novo valor aos clientes por meio da inovação;
  • Lidere e impulsione as pessoas, avaliando as habilidades da sua equipe para os desafios atuais e futuros.

Os desafios da sua organização são únicos. Sua estratégia de UX deve ser exclusiva também. Mas, comece mesmo em rascunhos e de forma evolutiva, sua estratégia desenhada nunca será algo definitivo e estático. Então crie, revise, compartilhe. Socialize o design. ☺


Fontes principais para construção desta narrativa: 

No Comments

Post A Comment